#Breviações


Contemplo a curva do rio
com olhos que não vacilam
Atrevo-me a te esperar
no hiato onde nos perdemos

Vem a brisa e já me leva
sem que eu possa resistir
me arrasta e me desperta
pra enganar e então fugir

E te esconde em outros risos
mas escuto, se não, tua voz
a dizer em longos suspiros
Terna sorte, onde estás?

E te prende e me afasta
gira mundo se te basta
noite alta barra a luz
mais um sonho me seduz

No rio onde me vejo
eu só quero me perder
Nessas águas claras, frias
vou ao fundo te esquecer.
- Gabriel Chacon, 11/11/2007

3 Response to #Breviações

  1. Quanto mais se quer esquecer...mais se lembra.

    adorei o poema.

  2. Caesar says:

    Concordo, esquecer tem que se tornar algo como querer de forma diferente, pois esquecer, te faz fazer tanta besteira que não esquece, piora...

  3. adorei bacana feliz natallllllll