O ESTRANHO CASO DO ORIENTAL MUDO


Bom, férias pra mim não são férias se eu não viajar! Boto minha mãe louca com os meus planos, mas se não for assim, não tem graça e nem fundamento tirar férias - pra ficar em casa, basta minha folga diária.

O negócio é que eu adoro viajar, perder umas horinhas em ônibus e criar toda uma realidade para mim até o destino.

Nestas minhas útlimas férias o plano era - final de semana em São Paulo, Barra Mansa até o feriado de 07 de setembro e depois Rio de Janeiro.

Pularei a parte da estrada e vou começar a partir do momento que cheguei a Sampa e liguei para o meu amigo virtual de MSN que faria as vezes de anfitrião no sentido de fazer com que ele fosse me esperar na saída do metrô.

Passo pelas catracas e lá está a pessoa. Fomos caminhando até seu apartamento e aqui arrisco a dizer que talvez ele não ouviu que eu tinha aceitado a oferta de ajuda para levar minha mala ou minha mochila, mas enfim... Pouparei os detalhes. Segui firme para o apê. Minhas coisas no chão, café da manhã e enquanto eu preenchia todas as lacunas tirando assunto sabe-se deus de onde, ele só ficava me olhando. E é MUITO estranho quando isso acontece. Ainda mais para uma pessoa que tanto gosta de falar.

Sério galere, me senti um tanto quanto deslocado, porque eu queria me comunicar e meu interlocutor não correspondia. Acho que ele pensou que seria como aqui no blog, que eu falo sem parar e ele só faz um comentário no final de tudo. hehehe....

Mas mesmo assim tenho que agradecer, pois fiquei na casa dele e tudo. Só que né, preciso de gente que converse comigo....

E essa foi a parte 1.
Claro que nesta sexta que fiquei em São Paulo fui ao Ibirapuera e vi uma exposição maravilhosa, ganhei um Big Mac e quase comprei o Box de Sex and the City porque estava na promoção! hauhauahua.

Para finalizar, uma piada interna - 269 tem um significado completamente novo!

2 Response to O ESTRANHO CASO DO ORIENTAL MUDO

  1. Prii says:

    Nem me fale em férias! Pra mim, trabalho é todo o outro tempo em que não estamos sem fazer nada. Haha! Beijão

  2. spirra says:

    sei bem como se sentiu. no eu caso é meio pior porque as vezes eu eh que nao quero dizer nada e começo a me incomodar com o fato de a pessoa querer intensamente que eu "participe do dialogo". eu fico super mal.